Claude Monet

Claude Oscar Monet nasceu em 1840, em Paris, França, e morreria em Giverny, pequena cidade também francesa, em 1926. Viveu 86 anos.  Claude Monet nasceu em Paris, mas quando tinha 5 anos sua família se mudou para Le Havre, cidade no litoral norte do país. Claude Monet, ou simplesmente Monet, é considerado o pai do movimento artístico chamado de “Impressionismo”. Quem nomeou, involuntariamente, o movimento, foi um crítico, que não gostou das obras de Monet e seus colegas, e os chamou de “impressionistas”, em referência a uma tela de Monet: “Impressão: nascer do sol”, pintada por volta de 1873 – os “impressionistas” gostaram da expressão e a adotaram. É sempre divertido nos lembrarmos que ninguém, fora alguns estudiosos da obra de Monet, sabe o nome deste crítico, enquanto hoje as telas do pintor francês são reconhecidas por qualquer um…

Um artista local, Eugène Boudin, o introduziu à pintura plein-air, isto é, feita ao ar livre. Isto seria importante na carreira de Monet e no desenvolvimento do Impressionismo, já que os impressionistas não mudaram apenas a pincelada sobre a tela, mas também gostavam muito de explorar justamente as diferentes impressões causadas pelas variações da luz no decorrer do dia – algumas das séries de Monet, como “A Catedral de Rouen” (1892 – 1894) retratam a mesma cena, porém pintada em diferentes horas do dia.


Vale lembrar que a “Escola de Barbizon”, algumas décadas antes de Monet, já pregava um certo retorno à natureza (o nome da Escola se deve à cidadela francesa para onde um grupo parisiense, incluindo Jean-François Millet, se mandou para pintar a vida do povo mais simples). Uma análise interessante diz que o Impressionismo só foi possível porque foi inventada, naquele século XIX, a bisnaga de tinta, que permitiu aos pintores saírem do estúdio… Antes, apenas o esboço era feito ao ar livre, e a pintura era completada no estúdio.

Aos 22 anos, já em Paris, Claude Monet foi admitido no ateliê do pintor acadêmico Charles Gleyre. Neste local conheceu Pierre-Auguste Renoir e Frédéric Bazille, que, mais tardes, se tornariam parceiros no Impressionismo. Monet pintou alguns óleo sobre tela de forma mais acadêmica: paisagens, marinhas, retratos… Estas obras foram aceitas na mostra anual do Salão de Paris. Contudo, suas telas maiores foram recusadas, pois nela Monet começava a fugir dos cânones mais clássicos da Pintura.


Sua decepção a esta rejeição o levou a se juntar a artistas como Édouard Manet, Edgar Degas, Camille Pissarro e Renoir, com os quais fundou a Sociedade Anônima dos Artistas. Em 1874 o grupo promoveu sua primeira mostra independente. Foi aí, nesta exposição, que o crítico Louis Leroy escarneceu não só Monet, mas a todos. Dizia-se que tais artistas pareciam estar a expor obras inacabadas.

Boa parte do público, é bom que diga, não acostumada, obviamente, com as novas técnicas, também rejeitou o nascente Impressionismo. Mas esta resistência por parte do público não durou muito.

Claude Monet, que viveu bastante, teve carreira bastante prolífica. Em seus quadros, retratou as duas esposas que teve, jardins e construções de Paris, o litoral e o interior da Normandia – e especialmente seu jardim em Giverny, para onde ocasionalmente acorriam seus amigos Manet e Renoir.

No final de sua vida, morando em Giverny, Monet se dedicou a pintar as vitórias-régias dos lagos da cidade, em grandes telas. A pincelada, a esta altura, já estava bastante forte, grossa, causando uma fusão de água e plantas que. Em algumas obras de Monet, não fosse o título da tela a nos orientar, poderíamos pensar se tratar de uma obra abstrata. O Abstracionismo havia surgido pouco antes da morte de Monet. Monet certamente não era um, mas o desencadear dos fatos mostra que sua tela “Impressão: Nascer do sol” estava na gênese não só do Impressionismo, mas também do Modernismo do século XX.

Quando Claude Monet morreu, as telas das vitórias-régias foram para uma galeria que o governo francês preparou especialmente para elas, o Musée de l’Orangeries des Tuileries.

Entre na galeria e veja mais 140 obras de Claude Monet:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: