Marc Chagall

Pintor, gravador e vitralista, Marc Chagall (pseudônimo de Moïshe Zakharovich Shagalov) nasceu em uma família pobre, de dez filhos. Iniciou-se na pintura no ateliê de um retratista das pessoas notáveis de sua cidade natal, Vitebsk.

Chagall estudou na Academia de Arte de São Petersburgo. Seguindo para Paris em 1910, ligou-se aos poetas Blaise Cendrars, Max Jacob e Apollinaire – e aos pintores Delaunay, Modigliani e La Fresnay.

Marc Chagall trabalhou intensamente para integrar o seu mundo de reminiscências e fantasias na linguagem moderna derivada do fauvismo e do cubismo. Apollinaire escolheu as telas de Chagall para a exposição que realizou em 1914, em Berlim, na galeria Der Sturm. Essa exposição teve grande influência sobre o expressionismo de pós-guerra.

De volta à Rússia, quando explode a Primeira Guerra Mundial, Chagall é mobilizado, mas permanece em São Petersburgo. Em 1915, casa-se com Bella, que conhecera em sua cidade natal e de quem pintara o retrato antes de partir para a Europa.

Quando irrompe a Revolução de 1917, Chagall é nomeado comissário de belas artes do governo de Vitebsk. Funda uma escola aberta a todas as tendências, mas entra em conflito com Kasimir Malevitch e se demite. Pinta murais para a sala e o foyer do teatro judeu de Moscou.

Mundo onírico

Chagall retornou a Paris em 1922. Por encomenda de Ambroise Vollard, executou 96 gravuras para uma edição de “Almas mortas”, de Gogol. Em 1927 ilustrou as “Fábulas” de La Fontaine (um conjunto de cem gravuras). São dessa fase suas primeiras paisagens e quadros, que renovam o tema lírico das flores. Em 1931, visitou a Palestina e a Síria e publicou “Minha vida” (autobiografia).

A partir de 1935, o clima de perseguição e de guerra repercute em sua pintura, onde surgem elementos dramáticos, sociais e religiosos. Em 1941, parte para os EUA, onde sua esposa falece (1944). Chagall mergulha, então, em um mundo de evocações, quando conclui o quadro “Em torno dela”, que se tornou uma síntese de todos os seus temas.

No âmbito da arte contemporânea, marcada pelo formalismo e a abstração, a pintura de Chagall se destaca pela importância que tem nela o elemento temático, de fundo onírico, que, por sua vez, reflete as profundas raízes afetivas e culturais do artista. Sua obra, moderna, assimilou todas as conquistas formais da arte contemporânea.

Entre e veja 120 trabalhos de Marco Chagall:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: