Parque Nacional da Serra da Tiririca

Queria compartilhar aqui no blog uma galeria de fotografias do Recanto de Itaipuaçu, praia que pertence ao distrito de Maricá, no Rio de Janeiro.  Essas fotos foram tiradas por mim no ano passado. O mar quase sempre ressacado é uma característica desta praia de braço de oceano.

Itaipuaçu possui uma das maiores formações de ondas do Brasil; isso se deve ao fato da grande profundidade a poucos metros da arrebentação. A onda em Itaipuaçu cresce e quebra sua formação direto na areia – essa característica não a torna ideal para a prática do surf.

Sua areia branca, formada por pequenos grãos brancos, é única no mundo.  Essa formação fez com que a areia de Itaipuaçu, entre os anos de 1955 e 1980, fosse roubada à noite por caminhões para uso em jateamento e limpeza de cascos, âncoras e correntes de navios. A pureza da areia permitia o seu uso pelas empresas navais sem nenhum tipo de refinamento.

A praia de Itaipuaçu faz parte do parque Nacional da Serra da Tiririca.

O Parque da Serra da Tiririca (PEST) possui uma área de aproximadamente 2.400 hectares (24 quilômetros quadrados), e está localizada nos municípios de Niterói e Maricá, no Estado do Rio de Janeiro, o parque abrange as terras das Regiões Leste e Oceânica do município de Niterói e parte do bairro de Itaipuaçu, pertencente ao município de Maricá, o parque ainda inclui uma faixa marinha.

Antigamente a Serra da Tiririca era conhecida como Serra de Inoã ou de Maricá, como consta em relatos antigos. O atual nome está relacionado com a passagem de tropas de burros que atravessavam a Serra por um caminho cheio de plantas da família das Cyperaceaes chamadas popularmente de Tiriricas.

Batão árvore típica da Serra da Tiririca. Tenho o prazer de ter esta árvore fazendo sombra nos meus bonsais. Estou modelando um bonsai de Eugenia sprenguelli seguindo sua linda forma.

Pedra do Elefante “Alto Mourão”: A Pedra do Elefante ou Alto Mourão (412 m) é o ponto mais alto da Serra da Tiririca e de Niterói, de seu cume temos uma incrível visão de 360º. Olhando-se para oeste, vemos as montanhas do Rio, o Costão de Itacoatiara ou Morro do Tucum (217 m), o Morro das Andorinhas, toda a Região Oceânica de Niterói, suas lagoas e praias. Virando-se para o leste, vemos uma enorme praia que chega a sumir no horizonte, essa é a Praia de Itaipuaçu com quase 40 km de extensão.

Ao longo, as lagoas de Maricá, da Barra e de Guarapina. Bem à nossa frente, as Ilhas Maricás (as únicas ilhas neste extenso e perigoso litoral, do Rio até Cabo Frio). Ao norte, toda a Serra da Tiririca e a Serra dos Órgãos bem ao fundo. A trilha para alcançar seu cume possui 2.000 m de extensão e pode ser percorrido em 1h e 30min. Acesso: Mirante de Itaipuaçu.

Estudos realizados pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro identificaram 350 espécies vegetais nas imediações do Alto Mourão, a maior parte delas típica de Mata Atlântica.

Na região da Pedra de Itacoatiara e da Enseada do Bananal pode-se encontrar mata de restinga; e no topo do Morro do Elefante e em alguns trechos da Pedra de Itacoatiara, uma vegetação herbácea rupícola.

Em afloramentos rochosos e encostas íngremes, observa-se a presença de espécies cactáceas, sendo mais freqüentes Ripsalis sp. e Austrocephalocereus fluminensis, e entre as bromélias, a Vriesea regina, encontrada nos paredões e demais encostas desprovidas de vegetação arbórea e arbustiva.

Nessas áreas, verifica-se a predominância de palmáceas. Entre as espécies dos topos dos morros, destaca-se baba-de-boi ou jerivá. Em meio à mata regenerada são encontradas espécies remanescentes do ciclo econômico do café, com a presença de espécies quase desaparecidas da região, como palmito e figueira-da-terra ou caiapiá.

Agulha Guarischi “Pedra da Tartaruga”: Formação rochosa com aproximadamente 300 m de altitude, localizada no meio da Enseada do Bananal, de onde se tem a forma de uma tartaruga. Seu cume é o único que não pode ser acessado por caminhada, em virtude de sua grande inclinação.

Costão de Itacoatira.

Colo do alto Mourão.

Praia de Itacoatira e o morro das Andorinhas.

Costão em Itaipuaçu no recanto da Pedra do Elefante

Para saber mais entre no site oficial da Serra da Tiririca:

http://www.clubedosaventureiros.com/guia-de-trilhas/65-parque-estadual-da-serra-da-tiririca-rj/750-parque-estadual-da-serra-da-tiririca

Entre na galeria e veja mais 90 fotografias do Recanto de Itaipuaçu:

O slideshow pode levar um minuto para carregar as 100 fotografias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

6 Respostas to “Parque Nacional da Serra da Tiririca”

  1. Parabéns, grande Netto.
    Abraços

  2. Parabéns. Estou encantada com seu trabalho. Abraços!

  3. Renato Rosa Says:

    Belo trabalho! Valerá para que todos descubram essa região!!!

  4. O Parque é Estadual ( do RJ) – e tem uma parte marinha. Suas fotos são belíssimas.

  5. Foi um prazer compartilhar suas belas fotos e trocarmos informações, Este é um lugar do planeta que eu amo. Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: