O Caminho do Tori – 2011

O Caminho do Tori é um penjing feito com 13 buxinhos. O trabalho foi iniciado em 1999 com a preparação das árvores. As pedras do caminho do Tori são minério de ferro e o suiban foi feito em maçaranduba. Dimensões do suiban: 170cm (C)  X  70cm (L)  X  7cm  (A).

Em todo penjing é necessário  uma manutenção mensal, pois junto com o volume de terra vem de presente muitas outras plantas de forração, ervas daninhas, algumas broméias, matos etc… O que mais me encanta no penjing é que você realmente acaba cuidando de um pequeno jardim em miniatura.

A foto acoma foi tirada em maço de 2010; podemos observar que a folhagem e várias plantas cobrem todo caminho de pedras e, em detalhes, cobrindo todo suiban. A manutenção da paisagem é feita por mim de 15 em 15 dias.  Quando eu projeto um penjing, tento criar uma paisagem que eu tenha vontade de entrar e caminhar dentro dela. Pequenos cantos de pedras, canteiros, lages no meio da grama, cercas, dormentes, cavernas, buracos, estruturas arquitetônicas que ajudem a dar a proporção real ao penjing.

 

Eu não retiro toda folhagem e escolho locais que terão sempre essas plantas de pequeno porte, fazendo canteiros e marcando os caminhos. Penjing é controle, tem que se saber onde cada elemento está para não se perder na hora de podar e fazer a manutenção. A fotografia digital permite hoje poder comparar e estudar as proporções. Muitas vezes a proporção agrada aos olhos, mas se ela funciona em uma fotografia em detalhe em macro, é porque está perfeita.

Os moirões (toras) da foto acima, substituiram bambus que davam a idéia de uma cerca de bambus gigantes. Estes, olhando pessoalmente, estão em ótima proporção e estão bem naturais, mas ainda me incomodam nas fotografias. Estão muito novos. Eu vou envelhecê-los criando textura e rachaduras de dilatação ao sol, imitando um tronco que tenho aqui no meu espaço. Assim vai ficar mais natural.

Tronco com as características que eu quero reproduzir.

No dia 1 de setembro foi acrescentado a paisagem 5 novos buxinhos de 2 anos e 7 pequenas plantas de forração, de cor vermelha para criar contraste. As árvores antigas tem entre 11 e 25 anos.

Abaixo hoje o Penjing:    “O Caminho do Tori”

Entre na galeria de fotos e veja mais deyalhes do trabalho:

13 Respostas to “O Caminho do Tori – 2011”

  1. Alexandro M Oliveira Says:

    A arte do caro colega é singular, nosso querido Amigo faz transpassar para seus Bonsais a imagem da perfeição.
    Pessoas que gostam de bonsai admiram esse trabalho e parabenisam a excelência dele.

    Parabêns Mestre em bonsai

  2. Tereza Jardim Says:

    Muito lindo seu trabalho…………….

  3. Obrigado pela força e pelas palavras ! abração e feliz 2012

  4. Breno Rossi Matella Says:

    Olá caro amigo,

    Apreciador e profundamente apaixonado pela natureza, fiquei encantado com sua arte e naturalidade em conduzir esta técnica maravilhosa.
    Gostaria de possuir tamanha habilidade… Mas, procuro contentar-me com os cuidados do meu jardim e os princípios básicos para mantê-lo e não prejudicar seu desenvolvimento.
    Se possível, peço que envie mais idéias sobre fontes para que possa realizar o grande desejo de construir uma… Indique quais as melhores plantas para utilizar neste espaço e sua manutenção. Onde consigo adquirir peças com motivos japoneses para a mesma e que cuidados tomar.

    Desde já, agradeço sua atenção e o parabenizo pelo nobre trabalho e pela humildade em dividir conosco seu sonho.

    Breno Rossi.

  5. Oi Breno! Você quer fazer uma fonte com lago? Uma fonte que combine com Jardim japonês? Se puder me mande uma foto do seu jardim, para que eu tenha como ajudar mais. será um prazer. paulonetto.diretor@gmail.com

  6. Celso Domingos Says:

    Meus parabens caro amigo, sim porque para fazer algo dessa relevancia e com tanta habilidade…tem que ser meu amigo…rsrsrsr.
    Descobri o Bonsai aos 13 anos de idade atraves da National Geografic…fiquei extasiado e no mesmo dia fui ao quintal e recolhi uma muda que nem sequer saber o nome, plantei num vaso qualquer e foi esse o inicio de uma historia que nao tem mais fim.
    Me tornei monge e assim vivi por quase 9 anos e onde passei por la deixei trabalhos com Bonsai em differences paises onde vivi…
    Agora vivendo no Brasil ja ha alguns anos, me preparo para ir estudar gemologia em Vitoria ES, e la pretendo reabrir meu atelier de bonsai, tenho conversado com Roberto Gerpe, a quem apresentei os ptcolobiuns das restingas de Arraial do Cabo, e tenho tido grande incentivo da parte dele… Estou maravilhado com seu trabalho e gostaria de obter ferramentas basicas, afinal tantas andancas…e mudancas de rumos…enfim a vida que nos traz e a mesma que nos leva…hj necessito me ligar a pessoas sinceramente apaixonadas por esta magnanima arte, pessoas que mergulhem fundo em todos os aspectos desta formidavel empreitada…caso tenha possibilidade de negociar ferramentas ou me dizer onde adquirilas aqui pelo Rio/Espirito Santo, sera de grande valor para mim.
    E se possivel tambem gostaria muito de agendar visita ao seu divino espaco dedicado aos Bonsais e suas extensoes, tis como suiseki, desenho, pintura, enfim esse elaborado conjunto de rate zen…
    Mais uma vez parabens por tudo
    E muito obrigado por ser quem voce e

    Meu nome e Celso Domingos dos Santos
    luzeonda@hotmail.com
    0xx21. 81584683

  7. Será um prazer recerber você. O Roberto é um grande amigo. Estou devendo uma visita a ele. Estou viajando. segue meu email, para podermos marcar. me mande seu email e tels: paulonetto.diretor@gmail.com

  8. Onesimo AdJesus Says:

    São Bonsais muito bem trabalhados,resultados que só podem ser obtidos com muita sensibilidade e paciencia e,só um mestre na arte do Bonsai consegue realizar.

  9. Robson Cassemiro Leal Says:

    Olá mestre. Fiquei impressionado com o seu talento, a forma de criatividade é extraordinário.
    Mas fiquei em duvida em algo. essa pequenas plantas que contem em cada obra. que se cresce em voltas das pequenas pedras.
    Qual o nome delas. estou fazendo a minha primeira Obra devido a inspiração que estou tendo com suas Obra, gostaria de saber de você. Qual o nome delas ou elas vai crescendo de a cordo que o bonsai vai se desenvolvendo ?
    Muito obrigado pela atenção.
    mas assim como você me inspirou a fazer a minha primeira Obra tenho certeza que outras ao verem também tem o desejo de fazer algo parecido.
    abraço.

  10. Ola Robson ! Como estão as coisas. As plantas são gramíneas, bromélias lagartixa, plantas que aolongo do tempo eu fui procurando na natureza, canteiros. Amendoeira é uma árvore que aqui no Rio de Janeiro, tem várias plantas grudadas, em função do seu tronco de casca bem corticosa.

    A Bromélia miniatura rabo de lagartixa, vc encontra em algumas florálias, a brilhantina que é considerada uma praga pelos bonsaístas, no Penjing, se controlada tem um efeito lindo.

    O jeito é procurar mesmo, ao longo de 20 anos , algumas plantas vieram ao acaso na própia terra das mudas. Não tem jeito é procurar, onde vc mora.

  11. Por favor.. voce ou alguem que esteja lendo sabe me dizer onde comprar essas miniaturas do homem chines? a estatueta, quero compor um penjing com esse tipo de estatueta!

  12. Oi Neia, as vezes eu encontro no mercado livre. Não sei se tenho repetida dessa , vou olhar. setiver posso te vender pelo preço que comprei. abração

  13. Oi… no Mercado livre eu já procurei 😦
    Olha pra mim então se tem repetida!.. obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: