A Floresta do Templo

Floresta de eugênias sprenguelli.

Este penjing teve seu início com a modelagem de 3 grupos de eugênias em separado no ano de 1996. Hoje a composição final tem um número de 15 árvores com idades entre 14 e 25 anos.

O primeiro grupo possui uma das árvores mães do centro. Elas entraram ao lado direito da composição.

O grupo 2 criou a profundidade, são as árvores do fundo. Mesmo  escolhendo a frente e as costas, eu tenho sempre a preocupação que o penjing possa ser olhado em 360˚. Todos os ângulos tem que ter harmonia.


O grupo dois com 9 árvores é o grupo lateral esquerdo da composição. Infelizmente ainda não tinha câmera digital e perdi com a umidade as fotos separadas deste conjunto.

A árvore 4 eu estava modelando no estilo Chokan. Ao longo de 4 anos eu procurei uma eugenia robusta com um nebari (base da árvore)  forte e não achei. O meu amigo e grande bonsaísta Jorje Antonio, vendo uma foto geral do meu espaço pela internet é que falou: “Coloca aquela  eugênia que está pronta para ser a árvore central”.  Eu procurei outra por mais 6 meses, não encontrei, e aí coloquei a minha indicada pelo Jorge no centro do conjunto.

A floresta tem como base uma pedra São Tomé de 120cm X 160cm. Esta pedra não esquenta muito com o sol e é bem resistente. Eu tinha um pequeno templo em resina que eu queria colocar no centro da floresta e assim chamei o trabalho de “A Floresta do Templo”.

Eu sempre tento me imaginar caminhando dentro do penjing, isso me ajuda a colocar os detalhes: pedras, bromélias, pisos de madeira. Abaixo uma foto do templo e um dos caminhos que leva até ele na floresta. As traves tem 8cm de comprimento por 1cm de largura e estão fixadas com durepoxi diretamente na pedra são tomé.

O templo tem 15 cm de altura. Eu procuro encontrar pedras com muitas ranhuras e rachaduras, pois os seixos completamente lisos nas fotografias em macro não passam a idéia de grandes rochas. Eu uso seixos apenas quando quero simular leitos de rios que ficaram secos e nas bordas de encostas.

A foto digital trouxe a opção de poder olhar em macro e de imediato em casa o resultado da composição e da direção de arte. Às vezes o trabalho está com um bom resultado visual a olho nu, mas a foto denuncia na mesma hora a proporção errada. Uma ótima opção é corrigir a foto e coloca-lá em preto e branco ou sépia envelhecido.

A eugênia é uma árvore que se você deixa a sua copa muito densa ela seca por dentro, pois ela só tem nova brotação com o sol tocando diretamente em seus galhos. Como a floresta é bem grande as vezes eu perco galhos finos na parte inferior das árvores, mas o que é perdido, cria um espaço natural, e com o tempo eu redireciono   outro galho para a posição.

Entre na galeria e veja mais fotos do penjing: A floresta do templo:

13 Respostas to “A Floresta do Templo”

  1. Eliana Albuquerque Says:

    Quando vc diz: ” tento me imaginar”, já o fez e o que realiza por intermédio desta visualização e abstração, passa a concretude, levando o leitor de suas imagens a experiencia de desidentificação do corpo por meio da abstração e do introjetar-se na miniatura o que em si é zen.. Belissimo! Encantei-me pela eugenia e mais ainda o minusculo arbusto que se entremeia pelo caminho e penso que sejam, seriam musgos?

  2. ola… tenho 13 anos tive meu primeiro contato com um bonsai aos 11 desde então comecei a tentar fazer mudas de todas as plantas que via. Peço um conselho seu de como começar tenho algumas mudas mas tenho medo de fazer podas mt drasticas e matar as poucas mudinhas… entao queria que vc me indicasse especies faceis de encontrar e resistentes para um iniciante
    desde ja agradeço vlw

  3. Ola Guilherme. Embora seja uma planta de folhas grandes, as espécies de Ficus são ótimas para primeiros trabalhos.São boas para treinar aramações, se desenvolvem muito bem em vasos. Eu trabalhei 30 elas e tenho todas até hoje. Suas raízes crescem bem no vaso. Comece com ficus, procurando mudas maiores, plantas com mais de 30, 45 cm. Ulmus, Carmona, Pithecolobium sã espécies muito resistentes também. Será um prazer poder ajudar. Pergunte e tire suas dúvidas. abração

  4. Dê uma lida nesta matéria sobre o Ficus aqui no blog: https://aidobonsai.com/2009/01/17/12-guia-das-especies/

  5. Seu trabalho é maravilhoso, parabéns! Tenho casa em Itaipuaçú, engraçado, acho que somos vizinhos 😉

  6. Belíssimo trabalho. Tenho alguns bonsai, gosto de trabalhar com eles, fazer novos… mas florestas ainda são um desafio a ser conquistado por mim. Observando esse trabalho e considerando o tempo que levou para terminá-lo só me incentiva a continuar com esse hobby.

  7. Obrigado por visitar o blog Sérgio. qualquer dúvida escreva.

  8. anselmo duarte Says:

    Gostaria de aprender a fazer um jardim japonês na minha casa. Moro em Minas Gerais e tenho um espaço atrativo para um jardim. Mas não tenho noção de onde começar sem gastar muito R$. Pode me ajudar, porque os seus trabalhos são magnificos!

  9. Obrigado por visitar o blog ! abração paulonetto.diretor@gmail.com

  10. Este trabalho é encantador. Muito, muito lindo. Parabéns.

  11. Obrigado por visitar o blog. : paulonetto.diretor@gmail.com abração

  12. paulo, "LUZ DA ÁSIA BONSAI" Says:

    namastê….grande mestre…como faço para comprar miniaturas de templos e demais miniaturas para começar na arte do oriente?

  13. As miniaturas que eu tenho fui comprando ao longo de anos. Hoje dois lugares eu sei que vendem, no primeiro piso do infoshoping no centro do rio e na rua ca Carioca em uma loja de vasos chineses. Você é do Rio? abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: