Arquivo para Penjing

REVISTA DO BONSAI

Posted in Aido Bonsai, Bonsai - Biblioteca, Bonsai - Entrevistas no Brasil, Bonsai - Matérias especiais with tags , , , , , , , , on 20 d e abril d e 2020 by aidobonsai

Tenho o prazer aqui de divulgar nessa materia a revista do BONSAI, criada pelo grande mestre Bergson Vasconcelos. Temos que prestigiar essa iniciativa como amantes da arte do bonsai, paisagismo e natureza. Criar uma revista no Brasil com a qualidade que eu tenho observado, e muito difícil.  Já tivemos no Brasil algumas revistas sobre Bonsai que acabaram se estinguido e é muito importante para o crescimento e divulgacão da arte que os apaixonados e iniciantes, possam conhecer os novos cultivadores, as novas espécies, os mestres que estão se destacando no cenário mundial, as técnicas inovadoras e muito mais.  Parabéns amigo Berghson Vasconcelos por mais essa iniciativa, e espero que esta entrevista ajude na assinatura da revista Bonsai.

1- Bergson como surgiu à ideia de fazer a revista Bonsai?

Surgiu da necessidade de suprir uma lacuna na Arte Bonsai devido à ausência de uma publicação voltada aos amantes dessa arte e admiradores em geral. Por longos anos estivemos órfãos de uma publicação para nos manter informados e que pudesse servir como registro da história da Arte Bonsai em nosso País.

Desde cedo sou um contumaz devorador de revistas e especificamente as sobre bonsai sempre me encantaram (a partir do momento em que descobri essa arte apaixonante). A cada mês ia às bancas para adquirir as revistas. No entanto, aos poucos foram paradas as publicações.  Lembro-me da boa sensação em poder ler e descobrir novidades, técnicas e pessoas voltadas ao bonsai em cada revista. E vi que era necessário poder voltar a dividir essa sensação com muitos e assim tive uma dose de coragem ou quem sabe de loucura (kkkkkkk) e resolvi publicar a REVISTA DO BONSAI.

Acredito que agora começamos a escrever um novo capítulo na Arte Bonsai, que temos um instrumento que poderá agregar todos em torno dessa arte.

2- Qual a maior dificuldade de realizar um projeto gráfico e didático no Brasil?

Posso enumerar quatro maiores dificuldades: 1. A falta do hábito da leitura; 2. Os custos envolvidos em todo o processo produtivo; 3. Material a ser impresso; e 4. Conseguir anunciantes.

Hoje entendo porque as revistas sobre bonsai não se perpetuaram. Imagine uma grande editora com dezenas de profissionais, esquema de distribuição e necessidade de lucro. A REVISTA DO BONSAI é uma publicação que apenas não é deficitária, a venda das revistas somada a alguns fiéis amigos que são anunciantes cobrem tão somente os custos de impressão.

3- Como você escolhe as pautas de cada exemplar?

Seguindo o seguinte roteiro: Assuntos com função social; Entrevistas; Como fazer explicando o passo a passo da criação de plantas, paisagens, vasos, ferramentas; adubação; estilos, etc.; e as experiências e necessidades do bonsaísta iniciante ao profissional.

4- Como tem sido o retorno dos bonsaístas do Brasil a sua revista?

Vou responder essa pergunta com uma mensagem que recebi de um leitor e publiquei no Editorial da REVISTA DO BONSAI 05: “Sou apaixonado por bonsai e moro em uma pequena cidade desse grande Brasil e a revista é o que me traz para mais próximo dessa arte. Receber a revista me faz fazer parte desse sonho da arte bonsai, cada linha lê desfrutando e imaginando como trazer para minha realidade o que absorvo nas páginas da revista. Espero por cada edição com a esperança de aprender um pouco mais e me sentir parte desse universo. Obrigado pela coragem de criar e perpetuar nossa revista. Que Deus os abençoe!”.

Acredito que essa resposta traduz de maneira emocionante e direta a receptividade dessa publicação. Isso me faz realizado e feliz.

5- Quais os seus objetivos futuros para a revista?

Dar vida longa a REVISTA DO BONSAI.

6- A revista tem assinatura mensal? Como podemos adquirir a sua revista?

A REVISTA DO BONSAI tem periodicidade semestral, mas estamos trabalhando para que em um prazo de 12 a 24 meses seja quadrimestral.

A revista pode ser adquirida através do site www.revistadobonsai.com.br, no whatsapp 82 98836.2146 ou através do instagram @oficina_bonsai.

7- É possível comprar todos os números já lançados, para ter toda coleção?

Ainda é possível adquirir a coleção completa, hoje temos 05 (cinco) edições lançadas. Porém, a edição 01 está quase esgotada.

8- Algum projeto futuro a caminho? Algum livro novo sendo criado?

Não consigo ficar sem criar/produzir. Essa vontade de fazer novos projetos propicia uma sensação de eternidade, é a chama que move minha vida.

Estou trabalhando em um APP REVISTA DO BONSAI, para poder atender os amigos de outros países que desejam ter a revista. Pois, enviar fisicamente para o exterior devido ao alto custo dos correios é inviável. A Revista será no formato de E-book em inglês e espanhol.

Sempre estou escrevendo, com certeza no próximo ano estarei lançando dois livros sobre Bonsai. Um de conhecimentos gerais e outro especificamente sobre Penjing Landscape.

 

 

 

 

Muito obrigado Bergson pela disponibilidade de dar a entrevista, e principalmente por ajudar a todos amantes da natureza com uma revista tão profísional e Brasileira.

Livro criado e publicado sobre Penjing por Bergson Vasconcelos.

A Escola de Kendo

Posted in Bonsai - Meus Trabalhos, Bonsai - Penjing e Yose ue, Penjing Brasil with tags , , on 4 d e janeiro d e 2016 by aidobonsai

Primeiro trabalho de 2016. Penjing   “Escola de Kendo” proporção de 6X1. DSC04903Bougainvillea em modelagem. Suiban criado em cimento e resina com 1.80 de comprimento por 1.20 de largura, 35cm de alturaDSC04869Lutadores e Kendo com 29cm de altura. Esse tronco de 47 anos foi derrubado por um temporal e enraizado com hormônio enraizador “Superdrive”. DSC04901O Bougainvillea estava em um vaso pequeno para seu porte, agora ele vai poder se desenvolver bem com o tamanho do suiban que comporta 300 litros.

DSC05438

DSC04914

DSC04876Pedras adicionais da composição da paisagem são seixos de rio naturais, o suiban foi feito na mesma textura e cor das pedras naturais. Peso aproximado do suiban 230 kilos.DSC04881

DSC04895

DSC04884

Entre na galeria abaixo e veja mais fotos do trabalho:

 

Continue lendo

Uma Xícara de chá – Eugenia sprenguelli

Posted in Aido Bonsai, Bonsai - Meus Trabalhos with tags , , on 9 d e outubro d e 2014 by aidobonsai

Aqui em trabalho realizado com uma Eugenia sprenguelli, fou usada uma pedra jogada pelo mar de Itaipuaçu. O vaso é uma antiga bandeja redonda de cimento.

DSC02260

DSC02289

DSC02256

DSC02255

 

Entre na galeria e veja mais fotografias:

Continue lendo

O Escriba – Penjing com bonsai de Ficus retusa

Posted in Aido Bonsai, Bonsai - Meus Trabalhos, Bonsai - Penjing e Yose ue with tags , , on 5 d e outubro d e 2014 by aidobonsai

Aqui uma galeria de fotos com o Penjing  “O escriba”

Espécie utilizada, Ficus retusa, plantado em lage de mármore.  Figura em cerâmica chinesa com 8cm de altura.

DSC02371

 

DSC02357

 

Pedras utilizadas no conjunto, são seixos naturais.

DSC02362

 

As raízes que vão sendo emitidas perto do tronco eu vou trançando, aumentando o aspecto de longevidade do Bonsai, e dando uma beleza única, pois a emissão de raízes aéreas é uma das principais característica das muitas espécies de Ficus.

DSC02363

DSC02370

DSC02393

Entre na galeria e veja mais fotos do trabalho:

Continue lendo

Penjing “O Kati do Céu”

Posted in Bonsai - Concreto celular, Bonsai - Meus Trabalhos with tags , , , on 11 d e novembro d e 2013 by aidobonsai

DSC04479

Penjing criado usando 6 elementos:

Elemento 1    –   Eugenia sprenguelli

DSC04294

Elemento 2    –  Pedra modelada em concreto celular  com curvatura para se encaixar no vaso e no bonsai. A pedra foi modelada com uma retífica Dreamel usando uma ponta redonda de 2cm.

DSC04299

Elemento 3  – Figura de um monge Shaolin fazendo um Kati de Kung Fu com um  Bagua Dao (Facão) . Figura em Cerâmica com  12cm  de altura.

Quando achei essa figura de cerâmica em Brasília, tive a vontade de fazer um trabalho no estilo do filme  “O Tigre e o Dragão”.

DSC04302

 Elemento 4 – Bromélias   “Rabo de lagartixa”

DSC04340

Elemento 5 e 6  – Pedras complementares feitas em concreto celular, já envelhecidas pelo tempo e humidade.

DSC04301

DSC04350

Montagem do trabalho:

Encaixe da pedra no vaso principal e no Bonsai.

DSC04308

DSC04312

Vaso já com a pedra no seu lugar.

DSC04313

Pedra com a figura de cerâmica na posição. Passei betume na base da Figura de cerâmica, para deixar a coloração igual ao do concreto celular.

DSC04344

DSC04335

Bromélia posicionada atrás do pé direito na fenda da pedra para dar profundidade.

DSC04348

Outra Bromélia foi posicionada em outra fenda a esquerda em primeiro plano. Essas fendas tem perfurações com tela, para segurar aterra e permitir o escoamento de água.   Musgo colocado na superfície da terra faz o acabamento e ajuda a dar naturalidade e envelhecimento no trabalho.

DSC04374

DSC04362

Essa Eugênia ainda está em modelagem, sua copa vai ficar com patamares bem mais definidos. 

DSC04448

DSC04382

Esse trabalho vai ser transferido em janeiro para um suiban de madeira onde será adicionado mais dois bonsais e 5 pedras. 

DSC04388

DSC04458

DSC04438

DSC04400

DSC04354

Aido Bonsai a noite. Ao fundo Tokonoma com Buda, Boken e Guardiões.

DSC04490

Entre na galeria e veja mais detalhes do trabalho  ” O Kati do Céu”

Continue lendo

Momentos no Aido Bonsai

Posted in Aido Bonsai - Momentos, Bonsai - Meus Trabalhos with tags , , on 3 d e setembro d e 2013 by aidobonsai

Aqui algumas fotografias do espaço Aido Bonsai.

Leia a matéria, com a música que é o som ambiente do meu espaço há 22 anos. “Cantos Naturais”

_______________________________________________________

Ficus benjamina na pedra com raízes expostas. Ishitsuki.

DSC00047

DSC09932

Ficus benjamina, Pithecolobium thortum, Juniperu horiontalis em pedra modelada em concreto celular, ficus retusa em pedra modelada em concreto celular.

DSC09925

Trabalho  “Um Artista de Fujiam”   proporçnao 20×1.

DSC09915

Tokonoma com katana e boken de madeira.

DSC00049

DSC00077

DSC00068

Caliandra e Pithecolobium  desfolhados no mês de Agosto.

DSC09917

Prateleira da entrada do espaço Aido Bonsai. Em primeiro plabo Hamamélis vermelha.

DSC09902

Sidarta Gautama o Buda. Tokonoma.

DSC00160

Entrada do Aido Bonsai.

DSC09939

Detalhes do Trabalho   “Um Artista de Fujiam”.

DSC09991

DSC00004

DSC00008

DSC09964

Samurai, palavra do verbo  “servir”.   O Guerreiro é´forjado no fogo e no tempo, o bonsai é forjado no tempo e na paciência.

DSC09952

Katana

DSC00079

Aido Bonsai    ” O caminho da Harmonia pelo Bonsai”

DSC09944

Penjing  “As águas de Kioto”     Montanha modelada em concreto celular. Tempo de envelhecimento e crescimento do musgo 6 anos. Bonsai de Pithecolobium thortum.

Cópia de DSC07774

O penjing também é uma fonte com 3 quedas de água.

Cópia de DSC07793

Cópia de DSC07789

Floresta de Ficus aipim. Suiban construído em madeira maçaranduba com 170cm x 70cm.

Cópia de DSC09267

Penjing  ” A Montanha de Ouro ”  Pithecolobium thortum com 15cm. Pedra maciça de granito.

Cópia de DSC01905.1

DSC01894

DSC01896

 

Pithecolobium thortum  em vaso modelado em concreto celular.  Origem Yamadori.

DSC03277

 

Ficus benjamina.

DSC08149

Vaso e Tori modelados em concreto celular. Texturizado com Recubriplast.   Trabalhos com Juniperus horzontalis.

Cópia de DSC07808

Entre na galeria e veja mais fotos do espaço Aido Bonsai:

Continue lendo

A Eugenia do Lago – Penjing de Marcelo Duprat

Posted in Bonsai - Penjing e Yose ue with tags , , , on 1 d e agosto d e 2013 by aidobonsai

Marcelo Duprat  é cordenador do curso de Belas Atrtes no Rio de Janeiro, na faculdade do Fundão. Marcelo é  artista plástico e Bonsaísta com muita paixão. Sou um fâ do seu trabalho com penjing. Obrigado Marcelo.

DSC09239

Foto atualizada em 01/08/2013

penjing01

Leia a matéria, com a música que é o som ambiente do meu espaço há 22 anos. “Cantos Naturais”

No último final de semana de Julho, tive o prazer de receber aqui no Aido Bonsai meu amigo e cunhado Marcelo Duprat.  Ele veio reenvasar  o bonsai que criou em 1996 com uma  Eugenia sprenguelli. Ela faz parte do seu penjing intitulado  ” A Eugenia do Lago”. Vou colocar aqui as fotos que tenho das etapas do trabalho. O Suiban, as rochas e o Bodinho, também foram modelados por Marcelo Duprat.

A Eugenia do Lago

1- Suiban criado em cimento, usando um molde todo feito em isopor. Marcelo gosta de construir seus vasos, para eles seguirem exatamente as proporções e caracteristicas que ele precisa.

DSCN4625

DSCN4628

Molde já com o cimento secando. Marcelo cortou um vidro e pintou de branco por baixo, ele é o lago. O vidro foi uma solução para evitar o acúmulo de limo e sujeira, que acontece muito rápido quando se usa o cimento para retenção de água.

DSCN4649

O vidro ficou no mesmo nível do cimento, ficando totalmente integrado ao suiban.

DSC09107

2- Pedras feitas por Marcelo em Cimento. Elas farão a composição e divisão entre a terra e o Lago.

DSC09104

3- Marcelo Já tinha construído um suiban menor, na mesma forma para sua Eugênia. Com o seu crescimento ela saiu da proporção da bandeja inicial, Marcelo então colocou ela em um vaso redondo de barro, onde permaneceu por 2 anos, agora ela  está voltando para um novo suiban contruído pela segunda vez especialmente para ela.

DSC09092

4-  O Bonsai se desenvolveu bem, criando um bom número de raizes capilares e ainda ficou com uma copa bem  densa e frondosa.  Marcelo consegue com muito trabalho e paciência, uma coisa muito difícil nesta espécie, não deixar secar nenhum galho na estrutura da copa.

Captura de Tela 2013-08-01 às 01.09.35

5-  Inicio do trabalho, soltando as raízes capilares com Rachi.  Nesta foto podemos observar a bela estrutura da copa desse bonsai. 

DSC09111

6- Raízes bem longas em todo torraão.

DSC09117

7-  Marcelo cortou 30 % do comprimento das raízes capilares.

DSC09131

8- Substrato:  40% caco de tijolo   40% terra negra    20% Condicionador de solo

DSC09133

9- Marcelo colocando a camada de base no suiban.

DSC09136

10- Uma pedra já está posicionada, pois esta fica entre as raízes na parte de trás do bonsai.

DSC09139

11- Posicionando a árvore.

DSC09141

12- Árvore já com as pedras posicionadas, na divisão do lago.

DSC09145

DSC09146

13-  Retirando alguns arames de modelagem.

DSC09155

14-  Bonsai já com todo substrato colocado e acentado com rachi.  O Penjing foi submergido em uma bacia com água, retirando todo ar e espaços entre as raízes.

DSC09159

15- Penjing visão frontal.

DSC09237

16-  Penjing visão de traz.

DSC09181

16B- Lateral

DSC09211

17- Detalhe do Penjing.  Bode modelado em durepoxi por Marcelo Duprat.

DSC09227

DSC09219

18-  Fotos tiradas após a primeira poda de refinamento da copa.

2013-07-30 y

2013-07-30 z

Deixo aqui o meu agradecimento ao Marcelo Duprat, por dividir esse momento, e me dar a chance de fotografar as etapas desse trabalho tão cheio de detalhes.  Estarei sempre adicionando mais fotografias deste trabalho.

DSC09245

Tutorial por Marcelo Duprat, com detalhes da construção do suibam.

Captura de Tela 2013-10-01 às 14.06.23

Fiz uma “fôrma perdida” de isopor. A espessura da placa de isopor determina a altura dos pés que se quer. Desenha-se a forma na dimensão desejada, corta-se o contorno com faca alfa, e também os buracos, que, cheios de cimento, virarão os pés. Fiz também umas canaletas em “V” para formar longarinas por toda a extensão e assim dar mais resistência.

A borda foi feita com isopor mais fino e, por isso, flexível, de 3 mm. Inclui neste trabalho uma variação. A faixa de isopor, uma simples tira, foi cortada mais grossa (alta) na parte de trás e mais baixa na região do lago. Assim, na parte traseira, foi possível acumular mais substrato, sem perder, na visão frontal, o efeito de bandeja desejado. Tudo foi montado com cola tradicional de isopor.

Captura de Tela 2013-10-01 às 14.08.09

Como o isopor de base, neste caso, tinha um centímetro de espessura (justamente a espessura que eu pretendia alcançar com o cimento), cortei uns círculos para resguardar os buracos de drenagem do suiban pronto, e, ao mesmo tempo, fornecerem uma referência de espessura na hora de aplicar o cimento.

obs: reparem no jornal sob a fôrma, importante detalhe para o cimento não colar na mesa.

Captura de Tela 2013-10-01 às 14.09.19

Neste trabalho fiz o desenho em cartolina antes, e pedi para um vidraceiro cortar um vidro, de 3 mm, na forma da área onde pretendia deixar o “lago”. O vido foi pintado de branco no fundo, com tinta de parede. No outros suibans anteriores a este, sempre tive grande dificuldade em criar uma superfície lisa que fosse fácil de limpar. O vidro tem se mostrado uma ótima solução.

Captura de Tela 2013-10-01 às 14.10.40

Fôrma preenchida com o cimento, ainda fresco. Utilizei cimento Mauá. Pretendo pintar de branco, mas preferi experimentar com cimento normal do que utilizar o cimento branco estrutural, pois este se mostrou mais frágil do que o cimento normal. Foi prepada uma liga forte de 1 parte de cimento para 3 de areia.

Captura de Tela 2013-10-01 às 14.11.31

Suiban secando. Nesta foto com as pedras soltas, para conferir e sentir o espaço que vou ter para acomodar as raízes.

Fotos atuais do trabalho –  01/10/2013

penjing01

penjing02