Archive for the Bonsai – Técnicas especiais Category

Bonsai Yamadori – Um livro de Andrés Bicocca

Posted in Bonsai - Técnicas especiais with tags , on 31 d e agosto d e 2013 by aidobonsai

Para quem admira a arte do Bonsai,  e gosta da procura de material na natureza ” Yamadori “,  os trabalhos demonstrados no livro de Andrés Bicocca são primorosos.

Editora:  Olea Bonsai          Autor: Andrés Bicocca          129 páginas    colorido

Captura de Tela 2013-08-31 às 22.29.26

O livro de 129 páginas, está explicando todas as etapas, que vão, desde a escolha de material, extração, cultivo, cuidados de pós retirada, desenho, transformação, até as técnicas de modelagem e uso de ferramentas.

Captura de Tela 2013-08-31 às 22.39.36

Todas essas etapas estão ricamente fotografadas, mas o principal, as técnicas empregadas estão muito bem explicadas e fáceis de entender.

Captura de Tela 2013-08-31 às 21.54.24.png

O livro traz capítulos detalhados de como texturizar madeira, conservar a casca da árvore, fazer enxertos, além de trazer uma galeria com os trabalhos de Andrés.

Captura de Tela 2013-08-31 às 22.37.27

Tenho na minha biblioteca pessoasl dezenas de livros mas esse com certeza se tornou um dos TOP 10, para quem gosta do trabalho com madeira morta é obrigatório, pois está muito bem produzido.

Parabéns pelo trabalho amigo Andrés Bicocca, o livro mostra o talento a dedicação e amor que você tem pela nossa arte. Parabéns !

Captura de Tela 2013-08-31 às 22.22.49

As águas de Kioto – Penjing

Posted in Bonsai - Concreto celular, Bonsai - Meus Trabalhos, Bonsai - Penjing e Yose ue, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , on 12 d e março d e 2013 by aidobonsai

Este trabalho teve sua construção em início em 1997. A fonte foi modelada com 5 blocos médios de  concreto celular. A água circula de forma constante, impulsionada por uma bomba de aquário barlo 400. Ela fica escondida em um reservatório de água atrás da fonte. O volume de água que circula é de 5 litros.

Veja a matéria, com a música que é o som ambiente do meu espaço há 22 anos. “Cantos Naturais”


Para modelar o concreto celular eu uso Retífica Makita e Dreamel, com pontas de vários tamanhos. Para o acabamento eu uso lixas de várias gramaturas. Os blocos foram colados com liga para pisos de pedra e granito iberê. Pode se usar também cimento com uma liga bem forte sem problemas.

As pedras naturais, de médio e pequeno porte, eu escolho antes de modelar. Eu procuro seguir suas ranhuras, rachaduras, desenhos e texturas; a mistura de elementos deixa o trabalho mais natural

 Foi usado como elemento principal da  paisagem um Pithecolobium tortum modelado durante 5 anos. Suas raízes já estavam condicionadas ao volume de terra cavado no alto da paisagem.

Eu uso pequenas bromélias para compor a paisagem.

Entre na galeria e veja mais detalhes do Penjing  “As águas de Kioto”

Continue lendo

100 Bonsais com madeira morta

Posted in Bonsai - Seus estilos, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , , , , on 3 d e março d e 2013 by aidobonsai

Uma dos estilos de bonsai mais apreciados por bonsaístas e colecionadores em todo mundo, são os modelados e criados usando a técnica da madeira morta.  Aqui 100 trabalhos incríveis de vários artistas de todo mundo.

Veja as fotografias, com a música que é o som ambiente do meu espaço há 22 anos. “Cantos Naturais”

Juniperus chinesis do mestre Masahiro Kimura

5B

Luis Vallejo Espanha – Juniperus

1a2

Nipon bonsai association.  Juniperus

421659_212180568878750_136417141_n

O contraste da folhagem, com a madeira tratada, cria uma verdadeira escultura viva.  A madeira morta é tratada com um líquido a base de enxofre (Sulphur), este produto é passado usando pincel ou pano seco.

318080_451462961531051_1148792366_n

Este produto deve ser utilizado nos trabalhos de Jin e Shari pra evitar o processo de decomposição natural da madeira. Ele também é um excelente fungicida, podendo se diluido em água nas proporções de 3% para prevenção e de 5% para tratamento de plantas infectadas com fungos.

321585_189096484500318_1085821724_n

Trabalho exposto na World Bonsai 2009 que aconteceu em San Juan, Porto Rico.

World Bonsai Convention 2009

Para se conseguir um bom resultado, a madeira é modelada, lixada e polida, usando  ferramemtas rotativas, com vários tipos de fresas (pontas) diferentes.

dsc06931

dsc06941

dsc06946

Ferramenta especial para corte e desbaste, pesado.

535645_206073669537957_1075211395_n

524430_430848196925861_133142576696426_1694508_1662272689_n

30941_513154018695278_1991627919_n

Abaixo um pinheiro nos EUA totalmente retorcido pela ação do vento, altitude e solo.

71757_125347620855623_100001411566792_154515_1105069_n

paesaggi-landscapes141

________________________________________________________

________________________________________________________

400571_476101669067180_2086310565_n

26968_335891137524_82869747524_4091009_8097802_n

539261_484896981520982_1302650608_n

388631_207417756018666_1127695840_n

416984_212180515545422_1775710043_n

387017_478289312181749_487956794_n

396855_457107514299929_321567750_n

A madeira marrom, é a parte viva da planta, a madeira branca é a tratada com Sulphur. A madeira morta pode ser observada em várias situações na natureza. Árvores na beira de praias tem seus troncos lixados pela areia e pelo vento, árvores nas montanhas altas que sofrem com a ação da neve e de ventos ciclônicos tem seus galhos modelados pela natureza.

Imagem1.png

540210_400195000043659_118687242_n

Imagem23

________________________________________________________

________________________________________________________

535673_409669839043697_523505943_n

377162_216092191800747_128861676_n

530166_404163862980106_1335272382_n

Um mestre revolucionou o trabalho com madeira morta, seu nome: Masahiro Kimura, aqui no blog você pode conhecer o seu trabalho.

masahiko-kimura-5

Abaixo trabalhos do mestre Kimura.    Juniperus chinesis

digitalizar0049

Link da matéria do mestre Masahiro Kimura:

https://aidobonsai.com/2009/01/26/10-magicas-de-masahiro-kimura/

Entre na galeria e veja mais 90 exemplos de trabalhos com madeira morta:

Continue lendo

A magia de Masahiko Kimura

Posted in Bonsai - Grandes Mestres, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , , , , , on 16 d e junho d e 2012 by aidobonsai

A TRANSFORMAÇÃO DE UMA ÁRVORE

Mestre - masahiko Kimra

É um dos 10  livros mais surprendentes que eu tenho na minha biblioteca, e também recomendo a todos. Você pode encomendar na livraria Leonardo da Vinci.  O livro do mestre Masahiko Kimura e a  revista Bonsai Pasión pode ser comprada pela internet no Bonsai Center Romagnole com a Ilza Romagnle. Ela recebe todo mês um numero novo. É uma revista muito barata, pois trás muito conteúdo técnico e fotográfico.A revista Pasión também tem um artigo todo mês sobre cerâmica para Bonsais. Os links estão na barra da direita do blog. `

Paiasagen de Masahiko Kimura

O livro de Masahiko Kimura (Editora Tyris Sa), trás mais de 50 trabalhos fotografados passo a passo.  Ele  chega a inverter totalmente a posição de ápice  da planta, trazendo as raízes enroladas com ráfia para a posição que ele escolhe como base da árvore.

Livro - O Técnico mágico do bonsai atual

Taxus Cuspidata altuta 88cm

Juniperus Chinesis 78cm

Aqui algumas fotos do espaço de Masahiko Kimura situado na prefeitura de Saitama:

Entre na galeria ou veja o slideshow com os trabalhos do mestre Masahiko Kimura:

Continue lendo

Takanori Alba – Ilustração, Arquitetura e Bonsai

Posted in Bonsai - Estilos galeria, Bonsai - Penjing e Yose ue, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , on 22 d e fevereiro d e 2012 by aidobonsai

De tempos em tempos surgem trabalhos que chamam nossa atenção pela criatividade, e acabam mostrando um caminho novo. Despertam a nossa atenção e nos fazem olhar para nosso próprio trabalho e ter novas idéias. Esta semana meu amigo Mario Barreto me mandou uma foto de um trabalho do artista japonês Takanori Alba, no primeiro momento eu achei que estava vendo uma maquete de um filme como “Avatar”, ou um filme de ficção onde nas árvores existem cidades onde moram Elfos , Duendes etc…

Na minha pesquisa sobre o artista eu não consegui descobrir se os bonsais são de sua criação, ou se ele apenas faz a intervenção acrescentando a miniatura das cidades.

Cultivando um estilo de Bonsai moderno, Takanori Alba acrescenta a um Bonsai modelado no estilo Kengai (cascata) a intervenção humana na natureza. Uma cidade é acrescentada ao projeto, com uma riqueza de detalhes e acabamento incríveis.

Takanori Aiba nasceu em 1953 em Yokohama no Japão. Estudou desenho e pintura tradicional na Universidade de Tóquio Zohei.  Construiu uma carreira primeiro como ilustrador freelance.

Takanori fundou sua própria empresa a  “Graphics Inc. e Criação” em 1981, esta empresa ampliou sua atuação para a direção de arte de espaços arquitetônicos. Em setembro de 2010, ele teve uma exposição individual, “Aventuras dos olhos” em Kakiden Gallery, Tóquio Japão, com suas obras.

Hawaiian Pineapple Resort

Abaixo outros trabalhos de Takanori Alba não relacionados diretamente com bonsai.

A ilha de Pedra

O farol em suiseki.

O farol 2

A torre do sorvete.

Para conhecer outros trabalhos de Takanori Alba entre no link:

http://www.tokyogoodidea.com/galleries

As águas de Kioto – Penjing

Posted in Bonsai - Concreto celular, Bonsai - Meus Trabalhos, Bonsai - Penjing e Yose ue, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , on 26 d e novembro d e 2011 by aidobonsai

Este trabalho teve sua construção em início em 1997. A fonte foi modelada com 5 blocos médios de  concreto celular. A água circula de forma constante, impulsionada por uma bomba de aquário barlo 400. Ela fica escondida em um reservatório de água atrás da fonte. O volume de água que circula é de 5 litros.


Para modelar o concreto celular eu uso Retífica Makita e Dreamel, com pontas de vários tamanhos. Para o acabamento eu uso lixas de várias gramaturas. Os blocos foram colados com liga para pisos de pedra e granito iberê. Pode se usar também cimento com uma liga bem forte sem problemas.

As pedras naturais, de médio e pequeno porte, eu escolho antes de modelar. Eu procuro seguir suas ranhuras, rachaduras, desenhos e texturas; a mistura de elementos deixa o trabalho mais natural

 Foi usado como elemento principal da  paisagem um Pithecolobium tortum modelado durante 5 anos. Suas raízes já estavam condicionadas ao volume de terra cavado no alto da paisagem.

Eu uso pequenas bromélias para compor a paisagem.

Entre na galeria e veja mais detalhes do Penjing  “As águas de Kioto”

Continue lendo

Eugenia sprengelli – Aramação e poda

Posted in Bonsai - Meus Trabalhos, Bonsai - Técnicas especiais with tags , , , , , , , on 14 d e setembro d e 2010 by aidobonsai

Desde que comecei a me dedicar à arte do bonsai em 1990, a Eugenia sprengelli sempre foi uma das espécies que eu sempre encontrei nas florálias como opção de trabalho. É uma planta da família das mirtáceas, e algumas de suas espécies recebem o nome de araça no Brasil. Este grupo está distribuido pelas zonas tropicais de todo o mundo, sendo mais diversificado nas Américas. Alguns autores classificam as espécies do género Syzygium (por exemplo, o cravinho) como Eugenia.

Eugenia sprengelli em viveiro, já modelada para paisagismo.

Quando procuramos em viveiros e florálias a espécie para trabalho com bonsai, devemos procurar uma planta sem forma tão definida. As da foto acima já foram modelas para uso em paisagismo . Se você quiser fazer um bonsai estilo Hokidashi (vassoura), tudo bem , não vai demorar para deixar a forma mais natural e com copas mais definidas, cerca de 2 anos. Mas para outros estilos o melhor é encontrar uma planta com mais patamares de copa, com galhos em diversas posições e alturas.

Modelando uma Eugenia sprengelli :

Nas fotos a seguir vou mostrar a modelagem e poda de alguns dos meus trabalhos com esta espécie.

A Eugenia abaixo foi comprada em março de 2010. Quando ela estava no próprio vaso de plástico do viveiro fiz a primeira limpeza retirando todos os galhos secos e deixando a copa menos densa. É fundamental que penetre sol nos galhos desta espécie pois ela brota no seu interior em qualquer idade da sua vida. Isso é muito bom pois permite criar novas copas, e substituir alguma perda importante que aconteça ao longo dos anos. Em Maio eu mudei a planta para um vaso de pré bonsai, cortando 60% das raízes capilares e as grandes raízes de sustentação.

Eugenia sprengelli - maio de 2010

Eugenia sprengelli - FRENTE em setembro de 2010

Nas fotos acima não retirei nenhuma folhagem. A aramação dos galhos secundários foi preenchendo os espaços e criando os patamares das copas. A beleza do trabalho com está espécie é poder observar a estrutura interna dos galhos. Eu gosto de imaginar um Flamboyant gigante, isolado no campo, quando estou modelando. Existe uma árvore no aterro do Flamengo na pista em direção ao aeroporto que deve ter uma copa de 100 metros quadrados.

Flamboyant

No transplante para o vaso de pré bonsai eu uso um substrato bem leve e drenante:

1- 60% de areia de rio (usada em filtro de piscina) ou caco de tijolo com 2mm.

2- 30% de terra negra sem adubo orgânico nenhum. Nunca usar humus de minhoca.

3- 10% de subtrato floreira, usado em hortaliças.

4- Três colheres de sopa de osmocote misturado no substrato. Osmocote é um adubo de liberação controlada.

Eugenia sprenguelli com todos os galhos tencionados e aramados.

Estrutura de arame para tensionamento dos galhos.

Para estruturar um estilo Hokidashi  (vassoura) eu preparo uma estrutura de arame que me permite abaixar qualquer galho em todas as direções ( 360˚). Eu passo por baixo do vaso dois arames de cobre com argolas fechadas em suas pontas. A estrutura é fixa por outro arame cruzando toda parte de cima, unindo os arames e criando os outros pontos de amarração.

Os arames serão dobrados em direção à borda.

Vaso já com os arames preparados.

Detalhe da estrutura de arame para tensionamento dos galhos.

Para abaixar e tencionar os galhos eu uso fios de naylon ou encerados especiais. Este fios encerados são encotrados em casas de esporte e pesca, e tem uma grande durabilidade e resistência. São usados na confecção de varas de pesca para prender os anéis guia. Resistentes á água e ao sol, alguns usados por mim já ficaram um ano sem arrebentar. Eles aguentam tencionar galhos bem grandes, e se for necessário é só colocar duplo ou até triplo.

Abaixo os fios que eu uso:

Fios usados para tencionar galhos na modelagem.

Todos os fios abaixo duram de 6 meses à um tencionando galhos ao ar livre.

1- Araly  Ocean fio de 0,35mm que suporta 20 libras. Ele não aparece nem em fotos, é excelente pois é muito forte e resistente. O naylon tem a vantagem de não penetrar para dentro dos galhos. É escorregadio para finalizar as amarrações, e é preciso saber alguns nós especiais.

2- Encerado para costura em couro. Tem a vantagem de ser muito fácil de amarrar e dar nós firmes. Ele não escorrega e é muito resistente. Aguenta cerca de 30 kilos. Você encontra nas cores verde, marrom, preto e cinza.

3- Linha usada para finalizar os anéis em varas de pesca. É impressionante a durabilidade ao ar livre. Pode molhar, pegar sol que não arrebenta. Encontrada em muitas cores, Eu uso marrom e preta.

4- Fios de cobre bem finos. É preciso mais atenção pois não deve ser colocado em contato direto com o galho. Para não cortar ou deformar os galhos, eu coloco fio de luz, soro ou borracha para protegendo a amarração.

Aramação:

O tencionamento dos galhos não substitui a aramacão. Somente a aramação dá sinuosidade ao galho. Para abaixar os galhos e diminuir  a altura o tencionamento é uma técnica excelente, mas depois de abaixar os galhos grandes eu faço a aramação dos galhos secundários e terciários da planta.

Muitas vezes eu aramo o galho, fazendo uma curvatura e depois faço o tencionamento do mesmo.

Primeiro galho de baixo muito alto.

Eugenia sprengelli já com galho tencionado. Frente

Galho já tencionado, para isolar a copa. O fio está preso na própria raiz.

Eugenia sprengelli com as copas bem definidas. Frente

Eugenia sprengelli com as copas bem definidas. Costas

Eugenia sprengelli. Frente

Eugenia sprengelli. Costas

Eugenia sprengelli. Frente

Eugenia sprengelli. Costas

Penjing com Eugenia sprengelli. Frente

Penjing com Eugenia sprengelli. Costas

Penjing com Eugenia sprengelli. Lateral

Eugenia sprenguelli - 35cm de altura - Frente

Eugenia sprenguelli - 35cm de altura - Costas

Vou complementar esta matéria com mais fotos detalhadas sobre a aramação.