Archive for the Coleção de conchas Category

Fazendo um display para Conchas

Posted in Coleção de conchas, Curiosidades with tags , on 24 d e junho d e 2017 by aidobonsai

Aqui publico as fotografias das etapas de criação e produção de como eu faço alguns displays para guardar a minha coleção de conchas.

1- Material: Placa preta de EVA, régua de aço, faca olfa, fita dupla face, tesoura muito afiada, régua de gabarito quadrada, papelão rígido e feltro preto.

2- Primeiro eu pego um papelão e corto do tamanho da gaveta onde vou guardar as conchas.  Eu cubro o papelão com feltro negro usando fita dupla face, criando uma base para aplicar as divisões para as conchas de diversos tamanhos.

3- Passo fita dupla em um dos lados da placa de EVA para cortar.

4- Aqui cortei tiras de meio centímetro. Essa gaveta é para guardar conchas que tem de tamanho de 6 milímetros à 3 centímetros.

5- Começo a colar as tiras da borda para dentro, e vou escolhendo as distâncias dependendo do tamanho das conchas que vou encaixar.

6- Vou montando os espaços.

7- Aqui a placa já pronta para encaixar na gaveta. Essa arrumação permite que depois de fotografar, você possa catalogar todas as conchas no computador. Você pode numerar a borda das casas e relacionar todos os números em uma lista no seu computador.  Se você for colocar uma placa de catalogação completa, escrita ao lado das conchas deste tamanho, você teria que ter de 8 à 12 gavetas, para essa mesma quantidade de espécies.

Aqui a criação de uma placa única com 6 divisões apenas.

1- Começo desenhando com caneta os cortes que quero fazer na placa de EVA.2- Depois de cortado, coloco fita dupla na parte que será colada na placa de feltro negro. Passo fita dupla em todas as partes da placa.

3- Aqui a placa já colada com as conchas posicionadas. Aqui também conchas com o tamanho máximo de 3cm.

4- Aqui a placa dentro da gaveta de metal, que possui 5cm de altura. Ela é uma das gavetas de um móvel que comprei em 1989 na Tok Stok. Cada módulo vem com 6 gavetas, eu comprei na época 10 módulos somando 60 gavetas, apenas para guardar conchas de pequeno porte.

5- Nas fotos algumas gavetas em que eu fiz o display com papel cartão pesado, pintado de preto, acompanhando a cor do feltro, desta forma a concha se destaca bem do fundo.

OBS: As conchas da foto expostas à luz apenas ficam nessa situação quando recebo amigos, biólogos e outros colecionadores. As conchas ficam sempre totalmente cobertas, pois a luz e o sol afetam a pigmentação das conchas.

Aqui outra opção: uma gaveta com as placas de EVA cortadas com espaço para colar a classificação dos gastrópodes.

6- Agora a criação de um display para conchas menores ainda. As conchas aqui vão ter de 2 mílímtros à 6 mílímetros apenas. Para esse tamanho, temos que usar o feltro de fundo, para não permitir que as conchas se movam quando a gaveta é aberta.  Esse display permite guardar em uma única gaveta 500 conchas.

7- Você pode também, além do EVA com feltro, valorizar conchas raras usando tampas de produtos diversos. Eu corto o feltro do tamanho do fundo da tampa, isso faz com que a concha não deslize e fique bem segura.

Nesse a seguir acima usei tampa de Guaravitom, caixa de bombom da cacau show e tampa acrílica de mousse vendida em loja de embalagens.

Eu faço no Corel Draw a planta baixa, geométrica da caixa, e numero cada compartimento, assim você pode catalogar cada gaveta economizando 90% de espaço. Se você for colocar uma etiqueta completa de classificação ao lado de cada espécie diferente, você precisaria de 6 gavetas para catalogar 50 conchas, desta forma uma gaveta pode conter até 70 conchas de 3 centímetros, de forma bem destacada. Vou esta semana acrecentar aqui a planta baixa desta gaveta.

8- Aqui um display onde eu colo tampas iguais de Coca Cola com cola quente ou Tek Bond na placa de papelão, e depois eu pinto tudo com colorj Jet negro brilhante. Depois eu corto feltro negro e coloco no fundo de cada tampinha.

Entre na galeria e veja todas as fotos:

Continue lendo

Jóias do Mar

Posted in Coleção de conchas with tags , on 27 d e setembro d e 2013 by aidobonsai

Todas as conchas das pranchas fotográficas a seguir  e mais 1480 espécies, fazem parte da minha coleção particular e cada uma vai ser publicada com sua classificação ciêntifica e detalhes.

3

2

32

28

24

9

8

1

Entre na galeria e veja mais 30 pranchas fotográficas:

Continue lendo

Minha coleção de conchas – Galeria 1

Posted in Coleção de conchas with tags , , , on 25 d e setembro d e 2013 by aidobonsai

Hoje começo aqui no blog a compartilhar galerias fotográficas de uma paixão tão grande quanto a que eu tenho pelos bonsais, só que mais antiga, uma coleção feita ao longo de 40 anos. DSC00204 Comecei a coletar conchas (bivalvas) e caramujos (gastrópodes) aos 6 anos de idade.  Quando meu padrinho Alfred Lepper e minha avó Morella Viola, me deram de presente um pequeno livro de classificação, eu comecei aos 8 anos a classificar de forma ciêntífica e sistemática a minha coleção. Família Haliotis – Conchas polidas para mostrar a coloração interna do seu nacar  (madre pérola). DSC00026 Costão da Praia de Itaipuaçu. DSC00255 Durante 14 anos eu apenas coletava espécies na praia em frente a minha casa localizada em Itaipuaçú, distrito de Maricá no Rio de Janeiro.  Aqui é uma praia oceânica de 18 kilômetros de comprimento, mar profundo, aberto e quando o mar ressaca, produz uma das maiores ondas do Brasil. DSC00668 DSC03222 A praia joga cerca de 105 espécies diferentes e ao longo dos 40 anos coletei cerca de  68 espécies raras que foram jogadas de forma esporádica, algumas de outros países, vindas através do despejo e da troca de água de lastro de navios na costa. Hoje uma espécie de mexilhão ” O mexilhão Dourado”  está infestando águas nacionais no nordeste. As larvas que sobrevivem nos tanques de lastro foram jogdas no Rio Paraná ,afluente do Rio da Prata.

Mexilhão dourado.  (Foto conquiologistas do Brasil)

Captura de Tela 2013-09-27 às 23.19.53.png

DSC03260

DSC03295

Abaixo 3 espécies coletadas na praia de Itaipuaçu entre 1980 e 1984 que não nativas do oceano atlântico. 1- Terebra lanceata  (3cm) coletada em 1974  originária do Oceano Pacífico, mas coletada na praia de Itaipuaçu. DSC02014 2- Hohonia australis (Indo Pacífico e Sul da China)    6cm DSC00898 3- Conus chaldeus (Indo Pacífico)   3cm DSC01795 DSC01798 Estou desde o mês passado fotografando toda a coleção para atualizar, e aperfeiçoar todo sistema de classificação. A coleção compreende cerca de 9.700 conchas que representam cerca de 1540 espécies de todo mundo. Cópia de DSC00173 DSC02904 Família de Conus do Oceano Pacífico –  Na base da foto em preto e branco (triângulos) o Conus marmoréus, um dos gastópodes mais venenosos que existem. _MG_3979 Algumas espécies colecionadas possuem 0,5cm outras chegam a 80cm de comprimento, como a famosa Trombeta Australiana abaixo, que é o maior Gastrópode da natureza, podendo chegar a um metro Neritina gagates  (Indo Pacífico)  0,5 cm DSC01783 Syrinx aruanus – Trombeta Australiana  56cm de comprimento DSC02447 Foto tirada no recanto de Itaipuaçu DSC07346-1 Espécies com mais de 30cm de comprimento. _MG_4031 Estarei sempre postando aqui no blog, na  categoria  (Coleção de conchas ), fotos de toda minha coleção, trazendo sua classificação e curiosidades.  Aqui pranchas com algumas das espécies que eu já fotografei, vou postar com o maior número de ângulos possíveis, para tentar mostrar toda riqueza de detalhes e cores, que muitas possuem.

Aqui começa oficialmente a GALERIA 1

DSC00616

DSC00610 DSC00609 DSC00621 DSC00620

DSC00634

DSC00632

DSC00628

___________________________________________________________________________

DSC00641 DSC00648 DSC00644 DSC00646

___________________________________________________________________________

1

DSC00008 Um dos gastrópodes mais estudados da natureza. Inspirou Julio Verne, que deu seu nome ao submarino do livro “20 mil léguas submarinas”. Pelo seu sistema de câmaras internas é capaz de bombear ar e água para dentro da sua estrutura, criando um sistema de lastro como um submarino. DSC00189 Sua espiral interna foi estudada por Leonardo Pizanni  “Fibonaci”, que desenvolveu e criou a equação áurea, estudando a espiral matemática. Se você se interessar leia a matéria que escrevi aqui no blog apenas sobre a Equação que está em toda natureza:     https://aidobonsai.com/2009/09/06/a-harmonia-da-solidao/ _MG_3969 DSC00010

___________________________________________________________________________

DSC00668

DSC00670 DSC00674

___________________________________________________________________________

Captura de Tela 2013-09-27 às 00.17.30

DSC00138

___________________________________________________________________________

Captura de Tela 2013-09-27 às 00.28.55

DSC00261 DSC00259

___________________________________________________________________________

DSC01752

DSC01755 DSC01761

___________________________________________________________________________

DSC02584

DSC02594 DSC00342

___________________________________________________________________________

DSC01677

DSC01696 DSC01684 DSC01681

___________________________________________________________________________

DSC00388

DSC00387

___________________________________________________________________________

DSC00833

DSC00830 DSC00837 DSC00842 DSC00829

___________________________________________________________________________

DSC02564

DSC02561 DSC02571 DSC02574

___________________________________________________________________________

DSC00972

DSC00968 DSC00964

___________________________________________________________________________

DSC00774

DSC00761 DSC00760

___________________________________________________________________________

DSC00785

DSC00796 DSC00803 DSC00798

___________________________________________________________________________

DSC01412

DSC01409 DSC01414

___________________________________________________________________________

DSC01229

DSC01230   DSC01232   DSC01237 Entre na galeria e veja mais detalhes e mais ângulos das conchas : Continue lendo