Archive for the Arte Marcial Category

O Paradoxo das artes marciais.

Posted in Arte Marcial with tags , , , , , on 31 d e julho d e 2010 by aidobonsai

Quando as artes marciais primitivas chegaram ao Oriente, lá lançaram raízes e começaram o gradual processo de diversificação que gerou seus vários ramos, todos eles perfeitamente desenvolvidos. Infelizmente, no que diz respeito ao primeiro crescimento e à disseminação das artes marciais, a esmagadora maioria dos indícios de que dispomos é de mitos, especulações e histórias transmitidas oralmente. Não obstante, certos fragmentos de informação, tirados das antigas tradições artísticas e literárias da China e da Índia, dão a entender que as artes marciais começaram a desenvolver-se nessas civilizações em algum momento entre o século V a.c., quando começou a manufatura de espadas em grande quantidade na China, e o século III d. c., em que os exercícios nos quais baseiam-se as artes marciais foram escritos pela primeira vez.

Bodhidarma

Segundo a lenda, depois de chegar ao Mosteiro de Songshan Shaolin, Bodhidharma passou nove anos olhando para a parede de uma caverna, “ouvindo as formigas gritar”. Esse fato impressionou a tal ponto um dos monges que este cortou fora uma de suas mãos como gesto simbólico de compaixão. A cena está representada nesta pintura feita no século XIII, na época da Dinastia Sung.

Bodhidarma

Caso você ache tudo isso muito vago, compare-o com os esforços que se fazem para determinar a data de certos acontecimentos essenciais para o desenvolvimento de outras artes antigas – a culinária, a fabricação de vinhos, a fabricação de queijos ou a própria agricultura, por exemplo. As origens dessas habilidades não podem ser determinadas com precisão, mas de tempos em tempos surge um documento que prova que, em certa data, as técnicas haviam mudado.
É exíguo o número de documentos ou objetos que se referem aos primórdios da história das artes marciais, mas muitos artistas marciais acham que sua arte começou na China, no começo do século VI d.e.


A crença deles baseia-se numa lenda segundo a qual um monge indiano chamado Bodhidharma chegou certo dia ao templo e mosteiro de Songshan Shaolin, ao pé das Montanhas Songshan, no Reino de Wei, na China, onde passou a ensinar um tipo novo e mais direto de Budismo, que envolvia longos períodos de meditação estática. Diz-se que Bodhidharma passou nove anos sentado de frente para a parede de uma caverna, e instruiu os outros monges a fazer a mesma coisa.
Para ajudá-los a agüentar as longas horas de meditação, ensinou-lhes técnicas de respiração e exercícios para desenvolver-lhes a força e a capacidade de defender-se na remota e montanhosa região onde residiam.
Acredita-se que foi dos ensinamentos de Bodhidharma que nasceu a escola dhyana ou meditativa do Budismo, chamada Ch’an pelos chineses e Zen pelos japoneses. Diz-se ainda que a arte marcial conhecida como Shaolin ch’uanfa, ou boxe do Templo de Shaolin, desenvolveu-se a partir dos exercícios transmitidos pelo monge indiano. Muitas artes marciais chinesas e japonesas nasceram dessa tradição. Abaixo foto de uma demostração de Kung Fu Shaolin Norte com Espada.


Há muitas dúvidas acerca da realidade dessa lenda, mas, se ela for verdadeira, alguns dos fatos históricos que ela parece revelar mostram-se muito interessantes. A lenda reflete o fato de que o interesse mútuo pelo Budismo garantiu o contato entre a China e a Índia no século VI d.e., fato esse que é confirmado pela obra do Dr. Joseph Needham, grande siriólogo do século XX. Além disso, significa que, desde as épocas mais recuadas, a meditação e os exercícios marciais eram aspectos complementares do Budismo: a primeira, passiva e estática; o segundo, ativo e móvel.
Não obstante, o estudo cuidadoso das fontes históricas mostra que as artes marciais já existiam e floresciam na Índia e na China desde muito tempo antes da viagem de Bodhidharma.


As Tradições de Luta do Extremo Oriente

Como era a vida militar na China e na Índia entre 500 a. e. e o século III d. e.? Será que apresentava as condições adequadas para a evolução de uma forma especializada de luta que mais tarde poderia ser identificada como precursora das artes marciais de hoje em dia?

Samurai lutando com Naginata.

OS CAMINHOS QUE LEVAM AO ORIENTE

Até o século II d.C, a civilização chinesa desenvolveu-se isolada do Ocidente. Embora já houvesse comércio entre a Índia e a Mesopotãmia desde cerca de 2500 a.C, pensa-se que só no século VI a.C é que começaram os intercâmbios comerciais entre a Índia e a China.
Muitos’séculos antes de abrirem-se as rotas de comércio com a Índia, a China já fabricava a seda. Porém, foi só quando terminou o período feudal da história chinesa e começou a dinastia Han (206 a.C-24 d.C) – a qual disseminou por todo o país a sua influência civilizadora – que se fizeram as primeiras tentativas de exportá-la. O Imperador Han Wu Ti (140-87 a.C) enviou as primeiras embaixadas chinesas rumo ao Ocidente, e estas foram logo seguidas por mercadores e comerciantes que levavam consigo fardos de seda fina e macia, um tecido desconhecir fora da China.
Os indianos vendiam a seda aos persas, que a trocavam com mercadores que iam à Síria. Na virada do milênio, caravanas gigantescas partiam de Ch’ang-an (a moderna Sian) e, passando por Kashgar, Merv e pelas grandes cidades caravaneiras de Hamadan, Damghan e Bagdá, percorriam mais de nove mil quilômetros e chegavam a Tiro, Antioquia e Palmira, nas fronteiras do Império Romano.

A linda e enigmática India.

A partir do século VI d.e., porém, a Rota da Seda começou a perder sua importância. Dois monges cristâos conseguiram contrabandear para Constantinopla os ovos do bicho-da-seda, e a seda começou a ser fabricada no Ocidente.
Porém, nessa época, um outro tipo de intercâmbio estabelecera-se ao longo das antigas rotas. A Rota da Seda era freqüentemente percorrida por monges que atuavam como diplomatas, estabelecendo embaixadas em países estrangeiros sob a. forma de templos e mosteiros, que se tornaram centros para a transmissâo de influências culturais.
Bodhidharma foi um desses monges. Segundo a tradiçâo, ele viajou de Madras a Nanquim de barco, parando várias vezes ao longo do caminho. De Nanquim partiu em viagem pela China e finalmente chegou ao Templo de Shaolin, nas Montanhas de Songshan, na China Central, onde estabeleceu a escola dhyana (Ch’an ou Zen) do Budismo e ensinou os exercícios em que supostamente baseiam-se as artes marciais modernas.

Rota de Madras

Entre e leia o resto da matéria o Paradoxo das Artes Marciais:

Continue lendo

FACERJ – Exames para Shodan,Nidan e Sandan

Posted in Arte Marcial with tags , , , , , , , , , , on 13 d e dezembro d e 2009 by aidobonsai

A Facerj Aikido foi fundada em 1996 pelo Shiran : Paulo Henrique de Menezes. O Aikido treinado na FACERJ tem suas raízes no estilo criado por Kenji Tomiki , (porem nada temos haver com a pratica do estilo competitivo conhecido como shodokan ou tomiki Aikido, e apesar do nome da federação não treinamos para a prática de competições) e com influencias de outros estilos, focando bastante a defesa pessoal e o treino com armas (faca, bastão curto, Jô, espada e etc) e do uso da estratégia com maior aliada para eficiência da técnica, caracterizando um estilo praticamente próprio de treino, chamado pelos seus praticantes de FACERJ AIKIDO.

Nosso site:http://www.facerj.com.br/php/index.php

Shiran - Paulo Henrique de Menezes

Fotos dos exames para as graduações de Shodan, Nidan e Sandan realizado na FACERJ no dia 12/12/2009.

O Aikido treinado na FACERJ não se restringe apenas as academias. A FACERJ já esteve presente ministrando demonstrações, seminários e treinamentos efetivos em varias corporações civis e militares, não só no Rio de Janeiro como em outros estados do Brasil.

Dentre estas, podemos citar:

1º Batalhão de Infantaria de Guarda/RJ;

Corpo de fuzileiros navais Batalhão Riachuelo/RJ;

27º Brigada de Pára-quedistas/RJ;

Regimento Escola de Infantaria/RJ;

6º Batalhão de Infantaria de Selva/RO;

6º Batalhão da Polícia Militar/RO;

BOPE – Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar/RJ;

Universidade Gama Filho;

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT)

Hoje a FACERJ vem ampliando seus horizontes, abrindo novos locais de treino, não somente no Rio, mas em outros estados do Brasil.

A FACERJ Aikidô desenvolve, desde o ano de 1996, um trabalho sério e muito respeitado no Rio de Janeiro, bem como em outros estados de nosso pais. Um Aikido de alto nível técnico que busca desenvolver em seus praticantes a visão estratégica e eficiente que essa arte marcial preconiza.

Alem disso, e conjuntamente, moldar e fortalecer o caráter de seus praticantes através do cunho filosófico de uma verdadeira arte marcial.

Tenho orgulho de participar desta família e a cada exame mais aumenta o meu respeito e a admiração pela qualidade do Aikido que é ensinado pelo meu Shiran Paulo Henrique de Menezes e por todos os seus Senseis.

ENTRE NA GALERIA E VEJA TODAS AS FOTOS  :

Continue lendo

Armaduras Samurais

Posted in Arte Marcial with tags , , , , , , , , , , on 13 d e setembro d e 2009 by aidobonsai

Fotos e diagramas das armaduras Samurais.

1

O YOROI

Mas do que os elementos de proteção, e  as características pessoais do Samurai a Armadura tinha em seu design,  o brasão de sua descendência ou clã, além dos diversos tipos e modelos existentes determinados para cada posição da hierarquia ou em campo de batalha. Possuindo um peso médio de 22 kg, sendo que só o Kabuto (Elmo) constituía em média 4 a 6 kg, caracterizado com enfeites variados e uma máscara de ferro ou couro  imitando um rosto de demônio ou animal.

22

Kabuto 8

2

Kabuto 3

5

Entre e veja os detalhes  das armaduras Yoroi e uma grande galeria de fotos:

Continue lendo

AIKIDO – A arte de O Sensei Morihei Ueshiba

Posted in Arte Marcial with tags , , , , , on 9 d e junho d e 2009 by aidobonsai
morihei_ueshiba

O ensei Morihei Ueshiba

Arte marcial de origem Japonesa criada pelo “O Sensei, Morihei Ueshiba” que nasceu em Tanabe no Japão no ano de 1883.  Morihei Ueshiba iniciou seus estudos nas artes marciais praticando Ju-Jutsu, Kenjutsu, Yagyu-Jutsu da escola tradicional Gotô.

O Sensei sempre mostrou paixão pelos estudos que envolviam armas brancas e de madeira, estudou estilos de lutas que incluiam a Katana, Tanto, a baioneta  e as lanças Yari. Morihei Ueshiba também se especializaou no uso do Boken  (espada de madeira) e o Jô (bastão de madeira).

moriteru-7

Atual Doshu Moriteru Ueshiba:

No ano de 1915 quando ja era um dos mestres mais reconhecidos do Japão, Morihei Ueshiba conheceu o mestre Sokaku Takeda com quem aprendeu as técnicas da arte marcial Daito Ryu  Ju- Jutsu. O estudo do Daito Ryu deu o conhecimento final para que ele desenvolvesse a sua arte marcial,  que inicialmente chamou de daito Ryu Aiki Ju Jutsu (1920) , Aiki Bujutsu (1922), Aiki Budô (1925) e finalmente Aikido em 1942. 

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO AIKIDO:

1 No Aikido não se usa força fîsica, deve-se canalizar toda força do adversário contra ele.

2-Movimentacão circular e natural aos movimentos do corpo.

3-Sustituição da força muscular pela energia KI.

4-Não existe competição  no Aikido.

5-O Aikido é uma arte marcial com uma conduta filosófica que ajuda a compreender e valorizar a natureza que está a nossa volta.

6-Aprimoramento da saúde física e mental dos seus praticantes.

7- Respeito dos praticantes com seus professores e mestres.

8- Pode ser praticado por pessoas de todas as idades. 

O AIKIDO NA DEFESA PESSOAL:

O Aikido possui uma das melhores e eficientes bases de defesa.

O treinamento do aikido é composto de movimentos circulares,seguidos de aplicações WASAS (técnicas). É simulado um ataque real  (Uke/quem ataca) seguido da aplicação da técnica de defesa (Tori/que se defende).
As simulações de ataque podem ser treinadas de todas as formas: socos,tapas, agarrando o quimono, uma simulação de  ataque de arma branca, apresamentos de punho, ameaças de armas de fogo e bastões.

Mas a força maior do Aikido está no preparo mental e espiritual:

1- A repetição das técnicas utilizando a respiração certa. Respiração usando a linha do HARA (linha 7 cm abaixo do umbigo).

2- Relaxando e não usando a força muscular.

3-Utilização da força Ki. Isto permite aos Aikidoístas, mulheres ou pessoas de menor peso consigam se defender de agressores maiores fisicamente.

4-Desenvolver a percepção da intenção do agressor,antes que ele ataque. 

 GRANDES MESTRES DO AIKIDO:

Kenji TomikiKenji Tomiki

Kenji Tomiki nasceu em  Akita no Japão em 15 de março de 1900. E faleceu em 25 de dezembro de 1979.

Ele começou seu estudo de Artes Marciais quando tinha apenas 6 anos de idade, treinando bokken e Iaido com seu pai, e posteriormente Judô. Foi aluno do Soke Gigorokano chegando a graduacão de 9˚ dan em Judô.  

Kenji Tomiki conheceu O Sensei em 1926 na universsídade de Waseda e foi o primeiro aluno de Morihei Ueshiba a ganhar a graduação de 8˚ Dan em Aikido em 1940. Tendo como objetivo a expansão do aikidô no mundo de maneira esportiva como o Judô, kenji Tomiki desenvolveu o Aikido eportivo na universídade de Waseda. 

Em 1936, ele foi enviado à Manchúria – China, território invadido pelo Japão, para lecionar caligrafia, e se ofereceu para ensinar também artes marciais. Seus alunos de Judô e Kendô tiveram então a oportunidade de aprender também o Aikidô.

Depois da segunda guerra mundial ele foi aprisionado em solitária por três anos em um campo de detenção da antiga URSS, mas mesmo preso ele continuou com seu pensamento voltado para as artes marciais, manteve sua forma física, idealizou o unsoku, exercício que pode ser realizado em um espaço reduzido, e começou a esboçar a união entre Judô e Aikidô.

kobukan3_clip_image037

Kenji Tomiki sentado a direira de O Sensei.

Em 1958 Tomiki Shihan fundou o Clube de Aikidô na Universidade de Waseda, onde era o diretor do departamento de Educação Física, na condição de viabilizar o Aikidô como esporte competitivo.Kenji Tomiki


Tomiki Shihan, com sua grande experiência em Artes Marciais, pois já era oitavo dan tanto em Judô quanto em Aikidô, uniu as técnicas aprendidas com Mestre Ueshiba com o método de treinamento e doutrinas aprendidas com o Judô.

 

 

 

 

 

Ele introduziu o randori – treinamento livre – em 1964, com o intuito de tornar as técnicas mais eficientes e também em transformar o Aikidô em esporte competitivo, para atrair novos jovens praticantes. Tomiki Shihan achava que, atraídos pelo Aikidô esportivo, os alunos, com o tempo, iriam apreciar o lado espiritual da arte.

Em 1967 foi inaugurado o primeiro dojo exclusivo para a prática e estudo do aikidô competitivo. Tomiki Shihan lhe deu o nome de Shodokan, que significa “a casa do caminho iluminado“.
As competições tiveram início entre algumas faculdades na região de Tóquio e em 1970 aconteceu o primeiro campeonato japonês universitário, onde o tanto foi introduzido pela primeira vez.                                    

Tomiki Shihan viajou pelos EUA e Austrália demonstrando e ensinando sua Arte Marcial. Escreveu vários trabalhos e livros e foi o fundador da Associação Japonesa de Aikidô – JAA em 1974.Kenji Tomiki e O Sensei


Em 1976, foi aberto o Shodokan Hombu Dojo, em Osaka.
Ele faleceu em 25 de dezembro de 1979, sendo substituído pelo seu grande amigo e companheiro Hideo Obba, que ficou à frente da JAA até 1986.

Marca da Shodokan Aikido.



 

 

 

 Marca da Shodokan Aikido.

Fotos da exposição do centenário do Japão no CCBB.

Posted in Arte - Oriental várias, Arte Marcial, Arte Marcial - Katana with tags , , , , , , , , , on 4 d e maio d e 2009 by aidobonsai

Aqui estão as fotos da exposição do centenário da migração Japonesa no Brasil, que foi organizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil. Foi maravilhoso poder olhar pessoalmente katanas (espadas)  e armaduras Horoi tão bonitas.

dsc097341

dsc09751

dsc09783

Entre na galeria ou veja o slideshow com as fotos de todas as armas da exposição: Continue lendo