As águas de Kioto – Penjing

Este trabalho teve sua construção em início em 1997. A fonte foi modelada com 5 blocos médios de  concreto celular. A água circula de forma constante, impulsionada por uma bomba de aquário barlo 400. Ela fica escondida em um reservatório de água atrás da fonte. O volume de água que circula é de 5 litros.

Veja a matéria, com a música que é o som ambiente do meu espaço há 22 anos. “Cantos Naturais”


Para modelar o concreto celular eu uso Retífica Makita e Dreamel, com pontas de vários tamanhos. Para o acabamento eu uso lixas de várias gramaturas. Os blocos foram colados com liga para pisos de pedra e granito iberê. Pode se usar também cimento com uma liga bem forte sem problemas.

As pedras naturais, de médio e pequeno porte, eu escolho antes de modelar. Eu procuro seguir suas ranhuras, rachaduras, desenhos e texturas; a mistura de elementos deixa o trabalho mais natural

 Foi usado como elemento principal da  paisagem um Pithecolobium tortum modelado durante 5 anos. Suas raízes já estavam condicionadas ao volume de terra cavado no alto da paisagem.

Eu uso pequenas bromélias para compor a paisagem.

Entre na galeria e veja mais detalhes do Penjing  “As águas de Kioto”

Uma resposta to “As águas de Kioto – Penjing”

  1. Tadeu Campos Says:

    Perfeito. Paciência, dedicação e trabalho. Parabéns, Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: